Imprimir
Criador do Skype busca startups pelo mundo

O cofundador do serviço de comunicação online Skype, Niklas Zennstrom, acredita que o próximo negócio tecnológico de sucesso pode surgir igualmente em Istambul, em São Paulo, no Vale do Silício ou nos bairros mais modernos de Londres.E ele está preparado para viajar por todo o mundo para encontrá-lo.

"Talento pode surgir em qualquer lugar do mundo, não está em apenas uma quadra", disse o empreendedor na sede do seu fundo de investimentos Atomico, no centro de Londres, em entrevista para a agência de notícias Reuters.

Zennstrom busca startups que precisam de apoio financeiro para levar suas ideias a novos mercados e, para tanto, tem a experiência de ter transformado o Skype em um serviço utilizado por milhões de pessoas em todo o mundo.

O Skype foi vendido para a eBay em 2005 por cerca de 3 bilhões de dólares, recomprado por um consórcio incluindo Zennstrom em 2009 e, dois anos mais tarde, vendido para a Microsoft por 8,5 bilhões de dólares.

O fundo Atomico, fundado por Zennstrom em 2006, investiu em companhias no norte da Europa, incluindo a finlandesa Rovio, desenvolvedora do jogo Angry Birds, e a Hailo, startup londrina que desenvolveu um aplicativo que conecta passageiros a motoristas de táxi, e arrecadou 20 milhões de dólares até agora.

O fundo também liderou uma rodada de financiamento de 105 milhões de dólares para a rede de comércio online norte-americana Fab, em julho do ano passado, e tem investimentos em países variados como o Brasil e a Turquia.

  voltar